Monday, September 26, 2016

Apenas...


Ela apenas tinha tido que se encontrava inclinada para aceitar. Não foi um "sim, quero" directo.
Mas parece que foi o suficiente. Naquela noite parecia haver algo no ar, uma tensão estranha que ela não estava a perceber.
Mas depois percebeu.
Percebeu que mal lhe podia tocar.
Mas ela queria.
Mas estava a ser difícil.
"Hoje a tesão é muita", disse ele e ela percebeu pela forma como o seu corpo se contorcia e quando finalmente o sentiu na boca, percebeu a diferença.
Foi muito cuidadosa, apenas toques ao de leve com a ponta da língua, mas até isso parecia estar a ser demais.
E ela apenas dissera que se sentia inclinada para avançar.
Mentira.
Ela já tinha decidido avançar. E já lho tinha dito. E isso teve um efeito avassalador na sua mente.
Isso ela não estava à espera.
Isso ela não estava mesmo à espera...



Thursday, September 22, 2016

De cabelo apanhado...

De cabelo apanhado, com um rabo de cavalo bem alto, ela já estava à espera. Vestia um body de renda preta e usava sapatos altos. Para completar o seu traje, usava uma mascarilha de gatinha, para esconder, talvez, algum rubor facial, mas também era um animal com o qual se identificava. O chicote batia nervosamente na sua coxa. Esta posição de dominadora era completamente fora da sua zona de conforto, mas por outro lado, transmitia-lhe alguma força. A dominação que, por vezes, exercia com ele deixava-o com medo de que ela fosse realmente uma pedra de gelo. Várias vezes se confessará com medo de não saber o que fazer, que ela parecia ser muito intimidadora...


Já estava atrasado e ela já estava a ficar impaciente. O chicote marcava o ritmo da sua irritação. Mas lá tocou a campainha. Abriu a porta. Os passos que ouvia eram confiantes. Quando emergiu no patamar, ela reconheceu o rosto que era percorrido por um sorriso nervoso. Ela não sorriu. Em vez disso deu-lhe a concessão de ver o seu rosto. Tirou a mascarilha por breves momentos, e ofereceu as duas faces da cara. Talvez a meninice e a fragilidade das suas feições o levassem a pensar que ela não era assim um grande cubo de gelo.

Tuesday, September 20, 2016

Almost back....




Friday, August 12, 2016

Vou só até ali e já volto...

Até já...


Wednesday, August 10, 2016

I guess I was not the only one...

...with a crush.






Wednesday, August 03, 2016

Back to backs, down memory lane edition.

Browsing through my old photos, I came across this old passion of mine...


Monday, July 25, 2016

Ficava...


Ficava a pensar nas palavras que lhe diziam, nas propostas indecentes que lhe apresentavam... e o diabinho falava-lhe ao ouvido "vá, eu sei que você tem coragem para isso, não pense tanto, deixe-se levar..."

Mas a Mente Feminina não é assim tão segura de si e impulsiva, tem as suas fragilidades e os seus receios, mas a sua imaginação tem muitas asas e sonhar sempre foi uma coisa que fez bem...

Por isso, quando ele, uma vez lhe disse, que adorava sentir uma rata carnuda "com o grelo bem grande e os lábios salientes para colocar na boca e dedilhar com a língua", ela não pôde negar que conseguiu captar a sua atenção. E as provocações iam sendo constantes, com grande confiança nos seus dotes linguísticos e vontades... "O  meu único desejo em relação a si é lamber a sua rata", dizia ele "porque pelas fotos a sua rata parece ser ergonomicamente e perfeitamente adaptável à minha língua..."

E ela ficava a pensar...