Wednesday, January 03, 2007

Recordações - parte 1


Eram seis da tarde. Uma sexta-feira em que tinham a casa só para eles. Ele ainda estava a trabalhar. Só chegaria por volta das oito. Ela ainda tinha muito tempo.
Já tinha começado a planear esta noite há já algum tempo, quando comprou aquele vestido preto, sem costas, ainda corria o mês de Setembro. Depois, aos poucos foi comprando o resto dos acessórios necessários para completar o seu quadro.
Na cozinha começou a preparar o jantarinho. Deixou tudo cortadinho, lavadinho e preparadinho. Como ainda tinha tempo (ainda eram sete horas), foi tomar um duche. O banhinho serviu para arrefecer um pouco. Ultimamente andava com uma fome agoniante. Só pensava em sexo... O banho acalmou, serviu para relaxar, para se preparar. Vestiu a seu nova camisa de noite e foi pôr a mesa. Os individuais pretos, os copos vermelhos, os castiçais vermelhos, o vinho tinto, os pratos, tudo o que tinha comprado. Acendeu as velas para verificar o ambiente. Cheirava a sexo.
Às oito ele chegou. Ela foi buscar o avental para começar a preparar o manjar e ele foi investigar a sala, pois tinha achado estranho o convite. Deve ter sentido o cheiro que estava no ar e foi também tomar banho.
Com a ajuda dele, ela foi preparando o jantar, um strogonoff diferente, mais cremoso e suculento...muito bom.
Ele foi acender as velas, enquanto ela foi vestir o vestido preto sem costas, que apertava à volta do pescoço. Também o vestido cheirava a sexo...
Jantaram ao som de música e falaram sobre as coisas do dia-a-dia. O vinho era bom, muito forte e não foi preciso beber muito para ela ficar muito quente.
Passaram para a sobremesa. Gelado com topping de morangos...

2 comments:

Mente Masculina said...

Mmm... E que fragrância a sexo havia nessa noite. Estava tudo perfeito, desde o strogonoff, o maravilhoso vinho, a sobremesa até ao espectacular e tesudo vestido... Ai, que tesão me fazes só de recordar.
Continua com as "Recordações" pois o melhor ainda está para vir..:D

José said...

Se há coisas que eu adoro é sentir o clima no ar e também o cheiro, sim o cheiro que nos invade e em briaga a mente.

Parabéns pela musica que este texto transmite.

Um beijo com cheiro



José